[ editar artigo]

Imposto solidário: Organizações sociais temem queda na arrecadação

Imposto solidário: Organizações sociais temem queda na arrecadação

Na reta final do prazo, mais de 10 milhões de pessoas ainda não enviaram o documento. Site ensina passo a passo de como destinar o imposto para instituições sociais

A pandemia do coronavírus fez com que o Governo Federal modificasse a data de entrega da declaração do Imposto de Renda (IR). O período, que encerrava no dia 30 de abril, mudou para 30 de junho. Porém, faltando apenas três dias para o prazo final, mais de 10 milhões de contribuintes ainda não entregaram a declaração, segundo dados da Receita Federal. 

O compromisso, que pode ser visto por muitos brasileiros como burocracia, também é uma oportunidade de praticar a solidariedade e beneficiar projetos e pessoas afetadas pela pandemia O contribuinte que opta pelo modo completo pode destinar até 3% do imposto para instituições sociais. “Sabemos que esse é um momento em que as pessoas ficam meio receosas para doar, mas o dinheiro destinado já seria pago ao governo de qualquer maneira. A destinação para instituições, principalmente neste período de pandemia, é muito importante, já que muitas organizações se mantém o ano todo somente por conta desse direcionamento”, explica o gerente de Parcerias e Marketing do Marista Escolas Sociais, Rodolfo Schneider.

Segundo o especialista, esse valor retorna ou é abatido na restituição em 2020 ou no próximo ano e se a pessoa tiver imposto a restituir, o valor doado é acrescentado ao montante (calculado já no sistema da Receita) e ela o recebe no período de restituição. Se o contribuinte tiver imposto a pagar, o valor doado é descontado do débito.

Site ensina passo a passo de como doar

Com a intenção de explicar o passo a passo para efetuar uma doação via imposto de renda, o Marista Escolas Sociais, que atende mais de 7 mil crianças, adolescentes e jovens em 20 Escolas e Unidades Sociais nos Estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, preparou um site detalhando todas as etapas. Ao acessar impostosolidario.org.br, o contribuinte pode entender todos os processos e conhecer instituições que poderão ser beneficiadas.

Educação é uma das áreas impactadas

Um dos projetos disponíveis para receber os recursos via Imposto de Renda é o “Educação – O futuro é para todos”, que beneficia mais de 2 mil crianças, adolescentes e jovens de 0 a 17 anos. A iniciativa oferece educação gratuita em cinco escolas sociais localizadas em áreas de vulnerabilidade social na Zona Leste de São Paulo, Santos e Ribeirão Preto.

As doações podem promover a expansão de laboratórios, projetos de educomunicação, capacitação de educadores, revitalização de espaços e melhorias no acervo das bibliotecas. Mais de 40% das famílias atendidas nos locais estão abaixo da linha da pobreza e vivem do trabalho informal, sendo fortemente atingidas pela pandemia do coronavírus.

Durante o período de isolamento social, as Escolas Sociais têm promovido atividades para todos os alunos, de acordo com a realidade de cada família, sendo disponibilizadas de forma impressa e retiradas na escola ou enviadas via redes sociais e whatsapp.  Para o aluno Gustavo Henrique do Nascimento Santos, de 14 anos, estudante do Marista Escola Social Irmão Lourenço, na Zona Leste de São Paulo, as atividades têm ajudado a manter a rotina. “O plantão dos professores tem ajudado bastante, é muito importante termos essa oportunidade”, revela.

Marista Escolas Sociais

Marista Escolas Sociais atende gratuitamente 7700 crianças, adolescentes e jovens por meio de 20 Escolas Sociais, localizadas em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais e pedagógicos que acontecem no período contrário às aulas. https://maristaescolassociais.org.br/

Amo Curitiba
Ler matéria completa
Indicados para você