[ editar artigo]

Como evitar lesões antes e depois de corrida

Como evitar lesões antes e depois de corrida

Uma das atividades físicas que mais queima calorias, mas é também um exercício de alto impacto sobre as articulações, principalmente, para joelhos e quadris

Muitas vezes ao praticar exercícios, atletas amadores e profissionais não dão a devida atenção aos equipamentos que os esportes requerem e isso pode provocar sérios danos ao corpo. No caso da utilização do tênis inadequado para a prática de corrida ou mesmo academia, no treino na esteira, as consequências não aparecem imediatamente, mas nem por isso são menos graves.

Dr. Luiz Renato Brand, coordenador do Pronto Atendimento Ortopédico do Pilar Hospital, em Curitiba (PR), explica que os praticantes de corrida precisam fazer escolhas importantes para evitar lesões e machucados, principalmente, o tênis mais indicado para cada tipo físico, roupa confortável e boas escolhas alimentares.

Para evitar lesões antes da prática da corrida, em primeiro lugar se deve verificar o amortecimento do tênis, de acordo com o peso e altura da pessoa. Depois disso, está o conforto na hora de calçar. "Sempre um dedo ou um dedo e meio sobrando, ou um número maior do que o que geralmente se usa", aconselha o médico, pois o pé incha durante a atividade física, e um tênis apertado pode causar lesões sérias na unha, principalmente, em provas longas. Outro item importante é que o tênis possua uma tela que permita que o pé respire, já que a troca de calor durante o exercício é importante.

Segundo o especialista, podem ocorrer diversos tipos de problemas ao utilizar o tênis inadequado. "Quando praticamos exercício o impacto é divido entre tornozelo, joelho, quadril e coluna, mas normalmente as áreas que mais sofrem lesões são joelho, quadril e coluna", afirma. Por isso, a utilização de um calçado inadequado (chinelos, sapatilhas ou tênis que não proporcionam amortecimento) pode causar danos musculares, de articulação e até acelerar casos de artrose”, diz o médico.

Durante os treinos é importante ficar atento aos sinais do corpo. “A dor é o primeiro sinal de alerta. Diagnóstico precoce e tratamento adequado, no tempo certo, auxilia que o paciente retorne mais rapidamente aos treinamentos. Entre os praticantes de corrida, pesquisas indicam que 90% dos esportistas já sofreram algum tipo de lesão. No caso dos corredores, as lesões crônicas são as que mais preocupam, pois elas surgem, na maioria dos casos, em decorrência da sobrecarga em uma articulação ou um segmento muscular”, avalia.

Para quem está começando a correr é importante saber que ela é uma das atividades físicas que mais queima calorias, mas é também um exercício de alto impacto sobre as articulações, principalmente, para joelhos e quadris. “Antes de começar a prática é importante consultar um especialista, avaliar as condições gerais do corpo. Sem pressa, começar a prática com caminhadas para o fortalecimento da musculatura das pernas e, progressivamente, começar com corridas leves. Esse hábito ajuda a prevenir lesões que, com o tempo, podem se tornar crônicas”, relata o especialista.

Por fim, antes de qualquer atividade, lembre-se sempre do alongamento. “Nem todo mundo tem o mesmo rendimento em práticas esportivas, nem a mesma flexibilidade. É todo um conjunto de fatores musculares, articulares, tendinosos, da gordura corporal, da pele e da genética da pessoa. Além disso, sexo, idade, lateralidade corporal, tudo isso influencia no rendimento, além da alimentação adequada e equilibrada. Todo esse conjunto de fatores impacta, mas um bom alongamento, como aquecimento, ajuda as articulações a ficarem mais flexíveis devido ao aumento da oferta de sangue e líquido sinovial que atua como lubrificante. Antes da corrida é importante se alongar para se aquecer, depois da atividade física para aliviar as tensões musculares”, completa.

Quem se aventurou na corrida e se lesionou, agora pode contar com um grupo de especialistas no Pronto Atendimento de Ortopedia do Pilar Hospital em Curitiba, titulados com RQE (registro no CRM), em sistema de plantão, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Nos demais horários em regime de atendimento por emergencistas com supervisão de especialista ortopédico.

 

Amo Curitiba
Paula Batista
Paula Batista Seguir

Jornalista, Cientista Política e Advogada. Trabalha na Agência de Notícias Lide Multimídia e atua comunicação há mais de 20 anos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você