[ editar artigo]

Colégio Positivo destina imposto de renda para instituições paranaenses

Colégio Positivo destina imposto de renda para instituições paranaenses

Iniciativa contribui com organizações sociais que foram fortemente impactadas com redução das doações em meio à pandemia

Como acontece em todos os anos, as empresas podem destinar até 9% do imposto de renda devido para fundos e projetos aprovados em conselhos de direitos de sua cidade, estado ou país. A destinação deve ser feita sempre até o último dia útil do ano, dia 30 de dezembro. Este ano, o Colégio Positivo destinou parte de sua cota para entidades assistenciais do Paraná.

A iniciativa de permitir que o Colégio indicasse as entidades beneficiadas partiu do Instituto Positivo, que todos os anos presta suporte às empresas do grupo educacional para que seja realizada 100% da destinação fiscal a projetos e fundos do Terceiro Setor. "Convidamos as unidades a colaborarem com a indicação de entidades nas suas próprias cidades, estreitando o relacionamento e beneficiando a comunidade onde atuam", afirma Eliziane Gorniak, diretora do Instituto Positivo, um dos realizadores da campanha “Declare o Bem no seu Imposto de Renda”. O objetivo é sensibilizar empresários e pessoas físicas a destinarem parte do Imposto de Renda (IR) a projetos e aos fundos de direitos. “Atuar em benefício de nossa comunidade vai de encontro com nossos valores e propostas”, afirma Celso Hartmann, diretor geral do Colégio Positivo. 

Segundo Eliziane, este ano a destinação tornou-se ainda mais relevante. "Colaborando com a gestão da Campanha O Amor Contagia, idealizada para prestar suporte aos hospitais públicos e filantrópicos que têm atuado na linha de frente de atendimento da Covid-19, e também às organizações sociais, identificamos que devido à redução de voluntários e de doações, mais de 30% das organizações sociais do Paraná estão na iminência de fechar suas portas. Entre elas estão asilos, casas lares e organizações que ofertam projetos educacionais e sociais no contraturno escolar. Além disso, menos de 5% das pessoas e empresas paranaenses que podem fazer esta destinação, de fato, a realizam”, ressalta.

A campanha “Declare o Bem no seu Imposto de Renda” surgiu durante uma das reuniões da Rede Empresarial de apoio à campanha O Amor Contagia. A Rede continua apoiando temas socialmente relevantes e agora abraçou a causa da cidadania fiscal, estimulando empresas e pessoas a destinarem parte do IR para projetos paranaenses em benefício das populações mais vulneráveis. "Com todo o trabalho realizado pela campanha O Amor Contagia, entendemos que somos peças mobilizadoras de diversos setores e podemos investir esforços na divulgação e conscientização da sociedade em relação ao tema. Convidamos as pessoas físicas e jurídicas do nosso Estado a realizarem a destinação. Qualquer valor será muito importante e bem-vindo", afirma Eliziane.

Para facilitar e incentivar o processo, a campanha disponibilizou um Guia com orientações para realizar essa destinação. O “Guia de destinação fiscal: saiba como declarar o bem no seu imposto de renda” pode ser baixado no site da campanha (http://programaimpulso.org.br/declareobem/). O site tem informações completas para auxiliar as empresas e pessoas que querem fazer a destinação do Imposto de Renda. Além disso, há uma espécie de “vitrine”, em que as ONGs podem expor seus projetos e os contribuintes escolherem aqueles à quem desejam destinar seu imposto de renda.

A destinação fiscal vai beneficiar entidades de Curitiba, Londrina, Ponta Grossa e Foz do Iguaçu. Em Curitiba, as instituições beneficiadas são a APACN (Associação Paranaense de Apoio à Criança com Neoplasia)Hospital Pequeno Príncipe e a Pastoral do Idoso. Em Londrina, as escolhidas foram Cristma - Movimento Cristo Te Ama (instituição filantrópica, sem fins lucrativos) e a SEPS – Sociedade Espírita de Promoção Social. A doação destinada a essas entidades, em Londrina, será usada em benefício do atendimento aos idosos. Em Foz do Iguaçu, a destinação foi feita ao FIA (Fundo da Infância e Adolescência) municipal. O FIA tem o objetivo de desenvolver políticas, programas e ações de promoção, proteção e defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente. O valor arrecadado com a doação será direcionado aos projetos desenvolvidos e administrados pelo Fundo na cidade. Em Ponta Grossa, as entidades beneficiadas são a APACD (Associação Pontagrossense de Assistência à Criança com Deficiência) e a APROAUT (Associação de Proteção dos Autistas), organização sem fins lucrativos, de caráter socioassistencial, educacional e terapêutico.

Sobre o Colégio Positivo 

O Colégio Positivo compreende oito unidades na cidade de Curitiba, onde nasceu e desenvolveu o modelo de ensino levado a todo o país e ao exterior. O Colégio Positivo - Júnior, o Colégio Positivo - Jardim Ambiental, o Colégio Positivo -  Ângelo Sampaio, o Colégio Positivo - Hauer, o Colégio Positivo - Internacional, o Colégio Positivo - Água Verde, o Colégio Positivo - Boa Vista e o Colégio Positivo - Batel atendem alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, sempre combinando tecnologia aplicada à Educação, material didático atualizado e professores qualificados, com o compromisso de formar cidadãos conscientes e solidários. Em 2016, o grupo chegou em Santa Catarina - onde hoje fica o Colégio Positivo - Joinville e o Colégio Positivo - Joinville Jr. Em 2017, foi incorporado ao grupo o Colégio Positivo – Santa Maria, em Londrina (PR). Em 2018, o Positivo chegou a Ponta Grossa (PR), onde hoje está o Colégio Positivo - Master. Em 2019, somaram-se ao Grupo duas unidades da escola Passo Certo, em Cascavel (PR), e o Colégio Semeador, em Foz do Iguaçu (PR).

Amo Curitiba
Ler conteúdo completo
Indicados para você