[ editar artigo]

Colégio Estadual do Paraná: 176 anos de histórias

Colégio Estadual do Paraná: 176 anos de histórias

Edison Neres Barbosa (*)

 

Conhecido por sua obra arquitetônica, o Colégio Estadual do Paraná, em 13 de março, comemorou 176 anos sendo referência em ensino público de qualidade e na formação de grandes lideranças públicas no Paraná. Está localizado na Av. João Gualberto, nº. 250, no bairro Alto da Glória, em uma área total de 40.000 m², com 47 salas de aula, um jardim exuberante, e tendo como vizinho o Passeio Público do Paraná.

 

Recentemente, passou por uma reforma, para melhor atender os seus quase 5 mil alunos e quase 500 professores e colaboradores. É considerado o maior e o mais antigo colégio público do Estado do Paraná e possui uma infraestrutura com quadras esportivas, teatros, piscinas e laboratórios modernos.

 

Dentre as muitas histórias que o Colégio Estadual do Paraná tem para nos contar, destaco uma que ocorreu entre as décadas de 50 e 60, quando a instituição foi autorizada a ofertar o ensino secundário, denominado à época de Classes Integrais ou Classes Experimentais. Era o único colégio público do Estado a oferecer esse ensino, até então oferecido apenas pelo Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro, referência em ensino público no país. Outros colégios públicos de seis Estados também estavam autorizados a oferecer ensino secundário.

 

As Classes Integrais, como o nome dá a entender, ocorriam no período integral. Com a implantação desse novo modelo, a ideia do Colégio Estadual do Paraná era desenvolver um currículo que se adaptasse as condições dos alunos em virtude de uma sociedade democrática que estava em uma crescente fase de industrialização.

 

Para os que tinham o interesse em fazer parte desse programa, os requisitos eram cursar os quatro anos do Curso Ginasial no regime Experimental; possuir residência fixa e morar próximo ao CEP. Vale lembrar que os filhos de militares não eram aceitos, uma vez que estavam sujeitos à mudança de cidade pela transferência dos pais.

 

Dentre outras curiosidades, vale destacar algumas celebridades que também foram alunos, o que torna o Colégio Estadual do Paraná celeiros de ilustres ex-alunos. Começamos por Jânio Quadros, ex-presidente do Brasil, advogado e professor. Na sequência, os ex-governadores do Paraná e ex-prefeitos de Curitiba, Roberto Requião e Jaime Lerner. Da classe artística, temos Ary Fontoura, ator, escritor e diretor teatral brasileiro, e Marjorie Estiano, atriz, cantora e compositora brasileira. Dalton Trevisan é outro ex-aluno ilustre, além de advogado e escritor brasileiro, assim como Paulo Leminski, também poeta e compositor.

 

Para o nosso bom e velho Colégio Estadual do Paraná, deixamos aqui o nosso feliz aniversário e o nosso muito obrigado. Que possa continuar formando cidadãos de opinião, líderes de expressão e poetas.

 

Edison Neres Barbosa é mestre em Educação, na linha de pesquisa Práticas Pedagógicas: Elementos Articuladores, e tutor dos cursos de pós-graduação em Educação do Centro Universitário Internacional Uninter.

Amo Curitiba
Danieli Crevelaro
Danieli Crevelaro Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você